terça-feira, 2 de abril de 2013

Quase manhã de inverno

Tumblr_m3010iqtn01qi23vmo1_400_large

O amor era-lhe fugidio e, quase num tom sedutor, dizia que sonhava que um dia alguém a amasse. Já não mais sabia o que queria; se pensar nele, se levá-lo do pensamento ao sabor das fortes ondas do mar. Era uma manhã de março que mais parecia invernil, chovera durante toda a noite e não tardava até chover mais um pouco. Embutida naquele ambiente, cerrava os olhos e era guiada pela simplicidade do rebentar das ondas. Perscrutava o mar e, na verdade, era do que mais precisava naquela tão gélida manhã. O facto de o mar a tranquilizar era a única certeza que possuía.
Bebia uma água gaseificada ao passo que o vento por ela passava e, de quando em vez, esfregava as mãos uma contra a outra na esperança de que a mínima energia calorífica se deixasse aparecer. Tinha os pés gelados de quem corre na neve sem cessar e o coração perdido nas palmas das mãos de quem sofre por entre gritos mudos. Esta noite tinha sonhado com ele, mas não o contara a ninguém, pois presumira que se o fizesse se pusessem a inventar histórias como em tantas outras vezes. Era agora uma gota de água caída e um vestígio de uma tão-somente carta molhada deixada voar em tempos de inverno. Incapaz de desvendar o que escondia o seu pobre e sofredor coração, ali permanecia, na esperança de que o mar lhe trouxesse uma única resposta. Era quem mais cria no mar e sabia que quando todos se fossem embora e deixassem a praia finalmente deserta, este lhe aquentaria a alma. E era tudo o que mais queria.

24 comentários:

  1. Já pensaste em escrever um livro?
    Estou a falar a sério.

    ResponderEliminar
  2. é engraçado o comentário em cima, porque estava prestes a dizer que me imagino a ler um livro escrito por ti.

    ResponderEliminar
  3. sabe bem saber isso, inês, obrigada.

    ResponderEliminar
  4. Fazes bem. Claro que vais conseguir, tu escreves deliciosamente bem :)
    Nova? Que idade tens Inês?

    ResponderEliminar
  5. É como eu te digo, estás cada vez melhor!

    ResponderEliminar
  6. Se com essa idade já escreves assim, daqui a uns anitos vais arrasar com as palavras ;)

    ResponderEliminar
  7. desculpa, doce inês, mas só hoje vi os teus comentários. obrigada pelas meigas palavras, que aquecem o coração de qualquer 'escritor'. e da minha parte, fica um sorriso e um beijinho.

    ResponderEliminar
  8. obrigada e espero que tenhas tido um bom regresso também :)

    ResponderEliminar
  9. Mas que texto fantástico... parabéns!

    http://ourchoices4u.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Muito obrigada inês :') apesar de eu não o achar nada de especial, as tuas palavras aquecem-me sempre o coração!

    ResponderEliminar
  11. Acredita que aprendi e vou cumprir o prometido. Não tens nada de agradecer (:

    ResponderEliminar
  12. Estava com saudade de suas palavras.
    Bom dia flor!!

    Beijo da filha do meio <3

    ResponderEliminar
  13. Escreves tão bem. :)

    R: Oh, tu é que és.

    ResponderEliminar
  14. o que escreves é lindo, e calmo. senti-me bem ao ler as tuas palavras.

    ResponderEliminar
  15. muito bonito o texto

    http://apparemmentideal.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Escreve aquilo que estiveres a sentir neste momento.