sábado, 22 de junho de 2013

Talvez demasiado


Amas demasiado - uma vez disseram-lhe, num suspiro de quem já nada sente nem lhe dói as palavras que diz. Ela era uma primavera cantada, uma praia perdida, um céu que chorava versos às ondas do mar antes de ser dia. Ao cair da noite falava com ele do seu quarto, abria um livro e cantava-lhe em segredo perto da janela, num choro escondido. Diziam-lhe que levava as cantigas dos melros nos cabelos e, oh, o quanto ela voava sempre que lhe davam asas. Os grandes poetas eram o seu tórrido colo e os mil livros chorados por tantos escritores eram o céu em que voava. E era ele o céu que ela mais gostava, de um azul-celeste tão profundo..., o mais bonito que já vira. Dava-lhe os cem mares e as cigarras e as cantigas de amor e as mais belas rosas oferecidas na incerteza de um olhar. E pudesse ele saber as palavras que ela lhe escrevia e as vezes que o beijava quando era ainda nela que vivia. Mas o que ela mais gostava... Era quando ele lhe dava o luar sem sequer saber. E abraçava as estrelas num olhar que se afasta sempre que deixava as suas asas com ele. Amas demasiado - disse-lhe o céu em segredo.

19 comentários:

  1. Amar nunca é em demasia, adorei o texto!

    ResponderEliminar
  2. tens tanto talento para escrever. lindo, lindo, lindo :')

    ResponderEliminar
  3. tu escreves lindamente, encantas-me smp, não entendo.

    ResponderEliminar
  4. amar demasiado é uma possessão mas tu trataste-o de uma forma tão divinal e suava que - hummm , deslizei por entre essas palavras que proferis-te . um dos teus melhores textos , bela Inês .

    ResponderEliminar
  5. o amor não se mede, mas é verdade que ninguém ama da mesma maneira nem da mesma intensidade. Escreves muito bem, parabéns! :)

    ResponderEliminar
  6. Não, não estou. Quero concorrer, mas já não o posso fazer na 1ª fase porque não vou passar no exame de Matemática A.

    ResponderEliminar
  7. A inscrição para fazer as provas é agora nestas semanas. As provas são a partir de 23 de Julho.

    ResponderEliminar
  8. muito obrigada. adoro os teus comentários, são realmente bons de se ler uma e mais uma vez ...
    gostei de ler o texto. escreves realmente bem. e amar demasiado ... nunca é demasiado quando se realmente tratar de realmente amar alguém.

    ResponderEliminar

Escreve aquilo que estiveres a sentir neste momento.