domingo, 17 de março de 2013

Toda a noite


Deitaste-te a meu lado e inalaste-me durante toda a noite. Não havia velas nem champagne como nos filmes, muito menos morangos que eu detestava. Era inverno e estávamos ambos doidos de frigidez, eu mais que tu, talvez. Tinha aquele malmequer no cabelo que me puseras naquela tarde no jardim de tua casa. Estás linda - dizias, enquanto me beijavas minunciosamente a cara e o pescoço. Eras a minha casa, o meu jardim de túlipas e o mar que ansiava sempre por conhecer cada vez mais. O dia não estava nada alegre, mas a noite trazia-nos aquele prazer e mistério tão característico das noites de inverno. Li-te o olhar como quem escreve poesia e dancei sobre o teu corpo, e beijei-te, mais tarde, enquanto dormias. A Lua estava cheia e o céu negrume e repleto de estrelas. Nunca soube identificar a Estrela Polar - confessava-me aos céus. Passei toda a noite acordada a observar o teu corpo despido e apaixonante como um daqueles livros de romance que a mãe lia. Passaste a noite acordada? - questionaste-me, pouco depois de ver a cor dos teus olhos. Prefiro ver-te a meu lado do que sonhar contigo - disse-te. E dançámos mais uma vez.

30 comentários:

  1. Não tens que agradecer. Como estão as coisas?

    ResponderEliminar
  2. Hahaha :b
    A subtileza destas palavras é maravilhosa. "dancei sobre o teu corpo".

    ResponderEliminar
  3. Sozinha em relação a amigos ou namorado?
    Eu ando bem (:

    ResponderEliminar
  4. Hey, agora fiquei desiludida...
    Pensava mesmo que era real. Tu conseguiste transmitir mesmo paixão, desejo, amor :o

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigada querida.
    Precisas de motivação, de conhecer gente nova. De te divertires.

    ResponderEliminar
  6. Nem reparei nisso. Li o texto com tanta vontade que nunca pensei que fosse apenas imaginação. Mas lá está, essa paixão, desejo, amor, está aí dentro de ti. Eu também sou um pouco assim, às vezes dou por a sonhar/imaginar cada coisa...

    ResponderEliminar
  7. Então faz-lo, pensa primeiro em ti. Força (:

    ResponderEliminar
  8. Oh querida Inês, eu não disse nada demais :)
    Mas sabes tens que pôr cá para fora esses teus bonitos sentimentos.

    ResponderEliminar
  9. Fizeste-me sonhar, transportaste-me para outro nível! Muito bom o texto!
    Beijinhos ;)

    ResponderEliminar
  10. Tem que haver alguém sortudo a quem possas dirigir as tuas lindas palavras

    ResponderEliminar
  11. que engraçado, vi o teu comentário agora que acabei de escrever. foram só dias complicados e pouca alma e pouco tempo e pouco muita coisa, mas já cá estou.

    ResponderEliminar
  12. um dos meus preferidos, sem dúvida.. está tão belo, tão terno e tão feitos de sonhos cintilantes, daqueles que queremos levar nos bolsos a cada fria noite de inverno

    ResponderEliminar
  13. Lindo! Até tou arrepiada

    http://mariachicblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Tens toda a razão!
    Lindo, como sempre :)

    ResponderEliminar
  15. E eu também, qualquer coisa é só dizeres (:

    ResponderEliminar
  16. obrigada linda! não tinhas o blog Livro de Desabafos ou algo parecido?

    ResponderEliminar
  17. Uma verdadeira ode ao amor!
    Preencheu-me o coração, muito obrigado.

    ResponderEliminar

Escreve aquilo que estiveres a sentir neste momento.