sexta-feira, 11 de maio de 2012

Há uns tempos atrás tive a terrível notícia de que o rapaz de quem gosto ou gostava (sei lá eu) tinha beijado uma rapariga nas férias. Senti-me horrivelmente mal, ou melhor, senti-me péssima, parecia que estava com uma gripe e com febres altíssimas.
Quando isso me entrou pelos ouvidos, uma tristeza apoderou-se de mim, uma maldade, um enorme desgosto... Tinha dores, assoava-me e chorava.
Soube dessa história enquanto caminhava para as minhas habituais aulas de dança e fiquei desolada. Parecia que me tinham empurrado e que tinha ficado cheia de feridas; o problema é que estas feridas não se curam com água oxigenada, algodões ou pensos. Mas, como sempre, a dança apoderou-se de mim e, por uma hora e meia consegui abstrair-me dessa tristeza que me envolvia. Dancei e, acreditem ou não, alegrou-me. Mas alegrou-me mesmo muito!
À saída, os pensamentos já me tumultuavam o espírito. O preto e a escuridão da noite já se tinham apoderado de mim outra vez. Entrei no carro e conti-me para não preocupar nem a minha mãe nem uma das minhas melhores amigas que ia comigo no carro.
Ao chegar a casa, fechei a porta do quarto, agarrei nos lenços de papel, puxei os lençóis para trás e pensei: "Não posso ser forte para sempre" e as lágrimas correram-me pelo rosto como água.

9 comentários:

  1. é assim: as pessoas vêem cá comentar o teu blog e tu respondes-lhes nos comentários aqui no teu blog também, não é?
    assim sendo, as pessoas não sabem que tu lhes respondeste e não podem vir aqui comentar novamente sobre aquilo que disseste. e se elas não vierem cá perdes comentários e visualizações.
    enquanto que se comentares nos blogs delas, elas sabem que comentastes, vêem o comentário e respondem-te aqui no teu blog novamente.

    ResponderEliminar
  2. Conheço tão bem essa sensação de dançar e abstrair-me de tudo.. Dança de manhã, à tarde e à noite e pára só para dormir. Assim nunca pensas nisso :) Sê feliz, tu és forte!

    ResponderEliminar
  3. Não te preocupes, as coisas más nunca duram para sempre, acredita em mim! Não gosto de te sentir assim doce

    ResponderEliminar
  4. Faz o que for melhor para ti! Mas talvez falares com alguém, uma amiga ou assim possa ajudar

    ResponderEliminar
  5. Eu acredito que sim, muito obrigado ;))

    ResponderEliminar
  6. as mesmas palavras digo-te a ti, muita força!
    e é óbvio que também sigo o blog, adorei! :)

    ResponderEliminar

Escreve aquilo que estiveres a sentir neste momento.