segunda-feira, 6 de maio de 2013

Doces beijos teus

Tumblr_ln6asg2c5m1qzyzlgo1_500_large

Era um sorriso disforme
Com o sonho de ser pianista,
E dançava como quem se consome
Com flores de uma alma nem vista.

Escrevia de dia; e de noite
Cantava os tormentos à Lua.
Na beleza do Sol poente
Dançava em plies pela rua.

Depois de tamanha tristeza,
Talvez tenha chegado o seu dia
De ser rosas deitadas sobre a mesa
A beber sorrisos que trazia.

Lábios doces de madrugada,
Corpos desenhados sem fim,
Olhares de quem teme nada
De poemas beijados assim.

Céus escuros de paixão
De um corpo que nunca se afasta
Poesia escrita no chão
Onde um meio suspiro só basta.

17 comentários:

  1. sim eu sei mas a minha mãe já me tirou desse desporto e não sei se voltará atrás com o que disse. obrigada. muito obrigada, mesmo, eu simplesmente não uso mail. descobri que já o seguia ahah (:
    este poema é teu ? tá mesmo bonito, parabéns .

    ResponderEliminar
  2. tá lindo. obrigada de novo e espero o mesmo.

    ResponderEliminar
  3. Quando essa alma penosa me arrancar estas réstias que habitam em mim , serei meras partículas de pó . Obrigada Inês , inspiraste-me um sorriso .

    ResponderEliminar
  4. Seguindo :)
    http://enredodeideias.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. belo, inês, um tanto inspirador

    ResponderEliminar
  6. prefiro nao o fazer, mas de qualquer forma agradeço a tua disponibilidade *-*

    ResponderEliminar
  7. tu também me arrancas suspiros, muitos

    ResponderEliminar
  8. Muito obrigada, princesa, espero que isso não se torna em algo impossível.

    ResponderEliminar
  9. Olá, meu amor :)
    tenho uma publicação no meu blogue, do facebook, que remete para um concurso em que estou a participar :) Agradecia imenso o teu 'gosto' para assim, poder ganhar :) não obrigo ninguém, mas adorava que me ajudasses :) muito obrigada, beijinho :)

    ResponderEliminar
  10. doce Inês , tenho saudades de te ler . quando nos prendas com a tua maravilhosa escrita ?

    ResponderEliminar
  11. Foi uma doçura ler o teu poema e a forma como consegues remeter a minha mente para o cenário que crias é fantástica! *-* Beijinho!

    ResponderEliminar

Escreve aquilo que estiveres a sentir neste momento.