quarta-feira, 24 de abril de 2013

Fix you

Large

Pressinto-te cair, beijar rosas encarnadas, de um sentimento atroz que te leva a alma, e adormecer, por fim, já sem ela. Prefiro perder-me do que perder-te de mim, dizia eu em tons de uma amizade que nunca termina e de poemas escritos minuciosamente nos lábios. Olho-te como quem admira o jardim que mais cuida e choro como quem vive já sem propósito. É triste não saber o que fazer com uma alma que persiste em não querer viver e em não se encontrar - desesperante, talvez. Morro enquanto te oiço suspirar já quase sem voz e choro sem cessar, sempre sem soltar um soluço de mágoa para que não me oiças cair. Oh, nunca gostei que me vissem falecer das tantas vezes que o fiz! E custa-me saber que queres fugir e dói-me mais ainda esticar todo o corpo e não te conseguir encontrar para te abraçar enquanto gritas, quase perdida, sabendo que é de um beijo na testa que mais precisas. Eu não posso mais soluçar meios-rios de angústia, enquanto te vejo chorar lágrimas de sangue. E eu não te posso perder, entendes? Afinal, és a minha pequena. Pinky promise.

21 comentários:

  1. a questao nao e estar algo mal mas sim nao ter certezas de nada entendes? sinceramente eu até prefiro nem tocar no assunto dada a personalidade dele.

    gostei muito do texto *-*

    ResponderEliminar
  2. Adoro as tuas palavras! Gostaste? Fico tão feliz e obrigada, és tão querida

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que não preciso de desabafar por já saber o que quero, o que tem de ser...

    ResponderEliminar
  4. Também matéria para eu estudar é coisa que não me falta, mas hoje foi dia de folga para estar com o meu menino :)
    Espero que o estudo tenha corrido bem.

    ResponderEliminar
  5. Está lindissimo! deixaste-me sem fôlego. adorei!
    beijinhos

    ResponderEliminar

Escreve aquilo que estiveres a sentir neste momento.